Encontro Internacional de Piano do Sardoal

História

O Sardoal faz parte do distrito de Santarém (Ribatejo), numa zona de transição por excelência entre o Alentejo e a Beira Baixa. É um concelho com cerca de 92 km², constituído por quatro freguesias, Sardoal, Alcaravela, Valhascos e Santiago de Montalegre, não sendo grande, encerra um património histórico, arquitectónico e principalmente, religioso, muito rico, onde se poderá destacar na Igreja Matriz, os Quadros do Mestre Sardoal, do período manuelino, o altar-mor de talha dourada de estilo Joaninho e os azulejos da autoria de Gabriel de Barco, datados de 1703.
A vila é antiquíssima sendo que a povoação foi formada devido provavelmente à excelência das águas e ao relevo (monte), condições naturais para o homem viver.
Ao contrário de outras terras que cresceram em volta de um castelo ou lugar fortificado a Vila de Sardoal cresceu de baixo para cima na confluência das ribeiras até ao ponto mais alto onde se situa o convento de Santa Maria da Caridade (1571). Ter-se à desenvolvida em torno da antiga igreja de S. Mateus que hoje já não existe e que situava próximo da Igreja da Misericórdia em torno do Paço.
O primeiro documento escrito encontrado que prova a importância do Sardoal data de 11 de Janeiro de 1313, através de carta da Rainha Santa Isabel (Arquivo da Câmara), que obrigava os passageiros que viessem da Beira para Abrantes e Punhete (actual Constância) passassem por dentro do lugar de Sardoal para pagarem tributo.
O Foral data de 22 de setembro de 1531, D. João III elevou o lugar à categoria de vila e no ano seguinte lhe mandou demarcar novo termo, mais de acordo com a sua nova condição.
A tradição cultural expressa no moderno Centro Cultural Gil Vicente, o clima moderado, a beleza da paisagem natural podendo ser contemplada pelos diversos circuitos pedestres, o artesanato exposto no Centro Museológico Artelinho, poderá ainda apreciar a riqueza gastronómica e doçaria tradicional no “Cá da Terra”, mas principalmente a arte religiosa e a fé onde se destaca a Semana Santa, constituem referências únicas e são um apelo irresistível para uma visita ao concelho de Sardoal.
Mais informações em: http://turismo.cm-sardoal.pt/

Siga-nos